Igreja sede: Rua Osvaldo Cruz, 330 - Bairro Forquilhinhas - São José - SC
Congregação Prainha : Morro do governo, 436 - Bairro Prainha - Florianópolis - SC
Contatos / informações : ibforquilhinhas@hotmail.com

sexta-feira, 3 de junho de 2016

A beleza do casamento na visão dos puritanos

Os conceitos de matrimônio e família tem sido distorcidos e deturpados em nossos dias por ideologias e princípios modernos, imorais e anti-cristãos impostos por indivíduos que desprezam a Deus e Sua revelação nas sagradas escrituras. O resultado disto, quando a verdade de Deus é sufocada pela injustiça e engano dos homens, é que tais estruturas como o casamento e a família passam a se conformarem com novos padrões impostos que se afastam completamente do modelo instituído pelo Criador desde o princípio.
No entanto, para os cristãos que não devem se conformar com este mundo e seus padrões distorcidos e imorais, é preciso resgatarmos os conceitos estabelecidos por Deus em Sua palavra para que vivamos de forma coerente e justa em nossa sociedade, em nossos relacionamentos conjugais e familiares de acordo com a vontade de Deus a fim de colhermos as bençãos prometidas a todos quantos amam a Sua lei que é santa, justa e boa.
Se voltarmos nossos olhos ao um passado não muito distante, para os séculos XVI a XVIII, podemos ver o testemunho de cristãos que amavam a palavra de Deus e buscavam por todos os meios servir e agradar ao Senhor em submissão amorosa e prazerosa aos princípios e ordenanças apresentados nas páginas da santa Bíblia. Eles eram conhecidos como "puritanos" , não porque se autointitulavam deste modo, mas porque pelo seu testemunho e vida justa foram jocosamente apelidados pelo mundo imoral de sua época com este título. Que honra quando, pela conduta de vida , cristãos são vistos pela sociedade como pessoas que amam e buscam a pureza e a santidade, mesmo que seja de forma ofensiva como foram taxados os puritanos em sua época.
Pensando no conceito de casamento, apresentamos algumas citações destes irmãos do passado a qual buscavam na palavra de Deus a sua visão para o matrimônio, a fim de que nós cristãos hoje, possamos pensar e resgatar a beleza desta instituição criada por Deus a fim de que o caos e a imoralidade não venham a deturpar e destruir as famílias de nossas igrejas.
Vejamos o que eles pensavam a respeito do casamento cristão :

Thomas Becon (1511-1567) - “o casamento foi ordenado por Deus, e isso não neste mundo pecaminoso, mas no Paraíso, aquele mais alegre jardim de prazer.”

“o matrimônio é uma alta, santa e abençoada ordem de vida, ordenada não pelo homem, mas por Deus,... no que um homem e uma mulher são acoplados e entretecidos numa carne e corpo no temor e amor de Deus, pelo livre, amável, entusiástico e bom consentimento de ambos, com a intenção de que os dois habitem juntos como uma carne e corpo, e uma mente e vontade, em toda honestidade, virtude e santidade, e passem suas vidas a compartilhar igualmente de todas as coisas quantas Deus lhes enviará, com ação de graças.”

Thomas Gataker (1574-1654) - " Não há sociedade mais próxima, mais inteira, mais necessária, mais gentil, mais agradável, mais confortável, mais constante, mais contínua, do que a sociedade homem e mulher, a principal raiz, fonte e padrão de todas as outras sociedades.”

" o casamento é uma das maiores bênçãos exteriores que o homem goza neste mundo "

Richard Baxter (1615-1691) - É sinal de misericórdia termos uma amiga fiel que nos ame inteiramente... diante de quem podemos abrir nossa mente e comunicar-lhe nossos problemas... É uma misericórdia ter uma amiga tão próxima que nos ajude em nossa alma... para despertar em nós a graça de Deus.”

Henry Smith (1560-1591) - “Uma boa esposa é tal dom que poderíamos considerar de Deus somente, e aceitá-lo como se Ele nos enviasse um presente do céu com seu nome nele - O dom de Deus.”

John Dod (1549-1645) e Robert Cleaver (?-1613) - “A esposa foi designada para o esposo, tal como uma pequena Zoar, uma cidade de refúgio; ele foge para ela em todas as suas dificuldades. E não há paz que se compare com ela, exceto a paz de consciência.”

Daniel Rogers (1573–1652) - "Maridos e mulheres deveriam ser como dois doces amigos gerados sob uma constelação, sazonados por uma influência do céu da qual nenhum dos dois pudesse dar razão alguma, salvo que a misericórdia e providência primeiro os fizesse assim, e depois os unisse; dizendo: vê, Deus nos determinou a partir deste vasto mundo um para o outro."

“O amor conjugal é, por muitas vezes, uma obra secreta de Deus, ligando o coração de uma pessoa a outra, por nenhuma causa conhecida; e, assim, quando esse poderoso ímã atrai um ao outro, nenhuma outra pergunta precisa ser feita, mas aceita-se que tal homem e tal mulher foram feitos, no céu, um para o outro, e que Deus mesmo os uniu.”

Matthew Henry (1662-1714) - "A mulher foi feita de uma costela tirada do lado de Adão. Não foi feita de sua cabeça, para dominá-lo; nem de seus pés, para ser pisada por ele; mas de seu lado, para ser igual a ele, para ser protegida pelo seu braço; e de perto de seu coração, para ser amada. "


Que a palavra de Deus possa habitar abundantemente em nossas vidas como foi na vida de nossos irmãos puritanos a fim de que transbordemos em amor a Deus e a tudo que Ele criou e estabeleceu, incluindo nossos casamentos e nossas famílias.

SOLI DEO GLORIA!