Igreja sede: Rua Osvaldo Cruz, 330 - Bairro Forquilhinhas - São José - SC
Congregação Prainha : Morro do governo, 436 - Bairro Prainha - Florianópolis - SC
Contatos / informações : ibforquilhinhas@hotmail.com

terça-feira, 12 de setembro de 2017

A CONFISSÃO DE FÉ BATISTA DE 1689

Capítulo IX: Do Livre-Arbítrio

1. Deus dotou a vontade do homem com tal liberdade natural e poder de ação em escolha, que ela não é nem forçada, nem determinada para o bem ou o mal por qualquer necessidade da natureza1.

1 Mateus 17:12; Tiago 1:14; Deuteronômio 30:19

2. O homem, em seu estado de inocência, tinha a liberdade e o poder de querer e fazer aquilo que é bom e agradável a Deus2; mas ainda assim, era instável, de forma que ele podia cair deste [estado]3.

2 Eclesiastes 7:29
3 Gênesis 3:6

3. O homem, por meio de sua queda em um estado de pecado, perdeu completamente todo o poder da vontade quanto a qualquer bem espiritual que acompanhe a salvação4; assim como um homem natural, inteiramente adverso a esse bem e morto em pecado5, não é capaz, por sua própria força, de converter-se ou preparar-se para isso6.

4 Romanos 5:6, 8:7
5 Efésios 2:1,5
6 Tito 3:3-5; João 6:44

4. Quando Deus converte um pecador e o transporta para o estado de graça, Ele o liberta de sua natural escravidão ao pecado7 e, por Sua graça, o habilita a livremente querer e fazer aquilo que é espiritualmente bom8; ainda assim, de modo que, em razão de sua corrupção remanescente, ele não o faz perfeitamente, nem apenas deseja o que é bom, mas também o que é mau9.

7 Colossenses 1:13; João 8:36
8 Filipenses 2:13
9 Romanos 7:15,18,19,21,23

5. A vontade do homem é feita imutável e perfeitamente livre para o bem somente, apenas no estado de glória10.

10 Efésios 4:13

Fonte : http://www.reformedreader.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário